Categoria "Desabafos"

O adeus a minha bisavó

Em 22.08.2013   Arquivado em Amor, Desabafos, Família

Dizem por aí que nada é eterno, que tudo um dia se acaba ou simplesmente vai embora.

Infelizmente isto é verdade.

Eu sinceramente acreditei que a minha bisavó viveria eternamente, pois ela sempre foi forte e batalhadora. Eu adorava dizer na escola que os meus bisavós ainda eram vivos e que eu os visitava nas férias de Julho e Janeiro na cidadezinha do interior de São Paulo chamada Jaú (que hoje é cidadezona) quando eu era pequena. Meu biso (amor da minha vida) se foi há alguns anos, e ontem (21/09/2013) foi a vez da minha bisassauro virar uma estrela lá no céu no auge de seus 97 anos.

Apesar de não ser um exemplo no quesito amor (ela adorava me expulsar da casa da minha avó e brigar comigo por coisas bobas, rs), vou carregar sempre comigo as lições que aprendi com ela, e ter em mente a imagem de como ela sempre foi: cheirosa, vaidosa e verdadeira (ela falava bem,falava mal e falava o que queria na hora que queria sobre qualquer pessoa).

Ela escolheu um dia lindo para se encontrar com Deus, pois dia 21/08 é o dia em que minha cachorrinha Hully também foi ao seu encontro. Acho que o céu está em festa hoje shy

Acho também que o mundo precisa de mais pessoas como a minha bisassauro: sincera e direta, sem falsidade ou mentiras.

Obrigada por tudo, bisa! “Reine” bastante aí no céu, e tenha certeza de que “agora eu falei uma coisa certa” (frases e palavras que ela sempre dizia).

Bisa e eu no meu aniversário de 15 anos: a nossa foto mais bonita.

Onde os bons costumes e o respeito foram parar?

Em 03.05.2013   Arquivado em Coisas da vida, Desabafos

Esses dias tenho pensado muito no comportamento das pessoas que estão a minha volta (tanto as que conheço como as que nunca conversei na vida).

Não sei na cidade de vocês, mas aqui em São Paulo a coisa está feia em todos os sentidos, principalmente violência, mortes, desrespeito e falta de paciência. Sabe quando uma pessoa acorda atrasada,faz tudo com pressa e, na maioria das vezes, tudo contribui para você se atrasar mais ainda e te deixar mais estressado? Pois é, as pessoas estão em um “atraso eterno” por aqui. Tudo é motivo para brigas, xingamentos, desrespeito e tudo o que é relacionado a isto. Política da boa vizinhança? Não existe mais! Educação? Passou bem longe daqui! >.<

As pessoas só se preocupam com elas mesmas, sem nem pensar ou ligar para a opinião ou sentimento das outras. Não que seja errado pensar em si mesmo, mas a partir do momento em que isso pode magoar uma pessoa, ao meu ver passa a ser ruim.

Sábado estava voltando de um jantar com meu namorado e vimos um cara sendo espancado por vários homens.

Segunda-feira minha mãe sofreu preconceito de alguns manobristas perto do Consulado Americano (eles eram negros e estavam falando coisas a respeito da minha mãe), ela percebeu e falou: "Enquanto vocês não respeitarem as pessoas, não podem exigir respeito. Se fosse eu a falar de vocês seria considerado preconceito e eu poderia ser presa, mas e vocês falando sobre mim, a minha cor e as minhas características?". Eles ficaram sem reação, sabem que ela tem razão e que eles foram preconceituosos.

Ontem assaltaram o mercadinho perto da minha casa pela 10º vez em menos de um ano e meio.

Hoje xingaram meu avô porque ele estava dirigindo com cuidado em um cruzamento, e a pessoa no mínimo estava atrasada. Gente, onde estão os bons costumes e o respeito que a maioria das pessoas foi ensinada a ter?

O “legal” é que ao invés das pessoas se policiarem e ajudarem umas as outras a resgatar algo que todos deveriam ter, a maioria fica só #xatiada e posta tudoooo no amigo facebook (resolver as coisas na hora? Of course not! É melhor postar no facebook pra todo mundo saber também).

Não sei mais se dá para fazer algo, mas enquanto houver vida e algumas pessoas (com noção) acreditarem em Deus, continuarei tentando fazer – ao meu modo – o mundo ser um lugar melhor, pois se até os animais mais perigosos conseguem conviver em harmonia (como na foto do começo do post), será que é tão difícil seguirmos o mesmo exemplo? Fica aqui algo para fazer vocês pensarem o.u

Pessoal, o mês de Maio para mim está lotado de coisas para fazer e acontecimentos grandes (depois falo sobre tudo aqui no blog), então espero que me desculpem pelas sumidas básicas. Quem quiser pode me seguir no twitter (@blogcorderosa ou no instagram @gabirgouveia :3

Sobre animais de estimação e uma pequena gatinha…

Em 31.05.2012   Arquivado em Adoro, Animais, Campanhas, Desabafos

Ultimamente tenho lido e ouvido falar muito sobre o assunto animais domésticos, tanto na blogsfera quanto fora dela.

Eu sou simplesmente louca por animais ( já falei sobre isso aqui, aqui e aqui), e embora não tenha muito tempo nem muito dinheiro procuro ajudá-los sempre que posso (um dos meus maiores sonhos é ter dinheiro só para construir um abrigo para cães e gatos abandonados).

O que eu tenho reparado e o que está realmente pegando é que muitas pessoas assumem o compromisso de ter um bichinho, mas poucas pessoas os amam e cuidam de verdade.
Eu admiro quando vejo na rua pessoas sem teto que, apesar de não terem dinheiro, cuidam de cachorros e gatinhos abandonados, enquanto outras simplesmente não ligam para o sentimento do bichinho e muitas vezes os descartam como se não sentissem nada.

Bichinhos sentem quando os donos os tratam diferente. Eles só precisam de comida, àgua, uma cama quentinha e muito amor para serem felizes sempre. E quando um filho entra na família então? Onde todo o mundo que o seu animal conhecia muda drasticamente? Concordo em impor certos limites, mas doá-los ou excluí-los? NUNCA! Você não os amava antes? Por que não amar depois de ter um filho? Amor é só um, portanto ou você ama ou não ama, simples assim! Claro que existem as exceções (como uma doença, problemas respiratórios e coisas do tipo). Mas sempre existe um plano B. Não tire o seu bichinho da sua vida desta maneira, pois é covardia fazer isso com quem tanto te ama.

Quando a minha cachorrinha Hully foi para o céu dos cachorros eu fiquei totalmente desolada e sem chão, e era impossível pensar em outro animalzinho que não fosse ela. Daí que algum tempo depois a Olívia chegou, e eu quis (e quero) protege-la de qualquer coisa que possa fazer ela se machucar ou sofrer. Ela tem todas as vacinas em dia, toma banho sempre e dorme no meu quarto comigo. Sei que não é o “protocolo” de um cachorro e que eles não precisam disso tudo para serem felizes, mas eu me sinto melhor assim. Cada um faz o que pode e o que acha certo para a felicidade deles, não é mesmo?

Ter um animal de estimação é um compromisso eterno entre você e seu animalzinho. Trate-o como você gostaria de ser tratado ;)

 

Mudando de assunto (mas continuando o papo sobre bichinhos)…

S

ábado pela manhã eu e meu irmão resgatamos uma gatinha filhote, que estava dormindo toda enroladinha, tremendo de frio, fome, e com o olhinho fechado de tanta gripe! Ela se assustou ao nos ver e correu para o meio dos entulhos (minha casa está em reforma, e a garagem virou depósito de entulho, rs). Após muita correria, conseguimos pegar a fugitiva. Já estavamos atrasados para a aula do inglês, mas não podia deixar aquela gatinha ali, pois pelo seu estado de saúde ela só teria dias de vida (se tivesse sorte), então a coloquei dentro de uma caixinha de papelão e o namorado (meu fiel escudeiro no resgate/cuidados com animais) a levou no veterinário enquanto estávamos na aula.
A gatinha estava com rinotraqueíte, uma doença comum em gatos, que compromete o trato respiratório do felino, causando dificuldade respiratória, espirros, conjuntivite, rinite e salivação. A moçoila estava com todos esses sintomas, mas graças a Deus ela foi resgatada no momento certo, pois mais alguns dias e ela perderia a visão.
Depois dos primeiros socorros, limpeza dos olhos, muito frontline para tirar as pulgas, remédios no horário e vários outros cuidados, descobrimos que essa gatinha é a coisa mais linda desse mundo, pois ela é totalmente preta e é dona dos olhos verdes mais fofos ever!

A Kitty (nome dado em homenagem a personagem Kitty pata mansa do Gato de botas) está super gorducha, adora brincar, é simpática e adora um colo. Ela tem um pouco de medo quando pessoas chegam de repente, o que é normal já que ela foi resgatada a menos de uma semana. Para conquista-la basta oferecer sua ração com whiskas sache e tudo fica certo!

Queria agradecer demais a quem me ajudou a saber mais sobre as preferências dos gatos (pois nunca tive nenhum). Ao Adote um gatinho pelos boletins mensais, onde identifiquei na hora o que a gatinha tinha e consegui fazer os primeiros socorros; A Ila fox, que fofa e atenciosa como sempre me tirou algumas dúvidas básicas sobre os gatinhos; Ao namorado e irmão pelas dicas e ajuda com a Kitty.

Não sabemos onde será a sua nova casa (não sei se vamos ficar com ela, pois a Olívia está super ciumenta, além do mais como disse sou doida para ter meus bichinhos bem perto de mim, e gatos adoram ficar por aí de bobeira né, eu ficaria maluca!). Mas assim como foi com a Guigui, de uma coisa eu sei: para a rua ela não volta nunca mais!

Visualizem tamanha gordura fofura!


Quando foi medicada e estava super dodói!


Alguns dias depois e já estava assim, toda fortinha e brincando por aí!


Prazer, sou a Kitty pata mansa! rs

Participe da promoção você também!

Página 5 de 812345678