Cor de rosa | Gabriela Gouveia >> fotografia, moda, maquiagem, DIY, dicas e tutoriais

Cinomose – uma luta diária

Todos que acompanham o blog de perto sabem como eu sou louca por animais, principalmente os cachorros. Quando consigo ajudar doando algo, acolhendo ou dando comida eu o faço sem pensar, simplesmente por amor! A Olívia (e agora a minha gatinha Kitty) tem todas as vacinas em dia, e procuro sempre dar o que elas necessitam para viver bem e com saúde.

Infelizmente ainda hoje existe uma desinformação tremenda quanto as vacinas, e muitos acham que basta dar a vacina da raiva que a prefeitura aplica de graça uma vez por ano. Nós aqui de casa fomos assim também, e como naquela época não existia fácil acesso a internet e nem a veterinária maldita nos avisou das vacinas, acabamos perdendo minha preciosa Hully, que contraiu leptospirose (conto com detalhes neste post).

O Billy (cachorrinho do meu avô) infelizmente está com Cinomose. Para quem não sabe (e eu vou resumir), é uma infecção viral terrível, que é caracterizada por febre bifásica, secreções nasal e ocular, indisposição, anorexia, depressão, vômito, diarréia, desidratação, leucopenia, dificuldades respiratórias, hiperceratose do focinho e dos coxins plantares, mioclonia e sintomatologia neurológica.

Seus sintomas mais comuns são:

– PERDA DE APETITE
– MAL-ESTAR
– ANOREXIA
– DEPRESSÃO
– FEBRE DE 39,5 A 41ºC
– RENITE (DESCARGA NASOCULAR SEROSA E MUCOPURULENTA).
– CONJUNTIVITE (DESCARGA NASOCULAR SEROSA E MUCOPURULENTA).
– PNEUMONIA
– TOSSE
– VÔMITO
– DIARREIA
– CERATOCONJUNTIVITE (DESCARGA OCULAR SEROSA E MUCOPURULENTA).
– CEGUEIRA
– ATAQUES CONVULSIVOS
– ALTERAÇÃO COMPORTAMENTAIS
– INCOORDENAÇÃO DOS MOVIMENTOS.
– TREMORES MUSCULARES.

Dos sintomas citados acima, o Billy apresentou perda de apetite, febre de 39º, conjuntivite, diarreia, ceratoconjuntivite, incoordenação dos movimentos, tremores musculares e o focinho bastante entupido e seco.

Ele começou não comendo por dois dias. Como eu trabalho o dia todo, quando chego do trabalho sempre vejo o Billy e o Jack no portão, e estranhei o fato dele não estar me recebendo. Perguntei ao meu avô onde ele estava, e foi aí que meu avô disse que ele não comia há dois dias. Fiquei em choque, e disse que tínhamos que ficar de olho nele, para ver se ele comia. No terceiro, quarto e quinto dia ele comeu bem. Foi aí que depois de uma semana do aparecimento do primeiro sintoma ele começou a ter diarreia e perda de apetite novamente.

Como disse, a falta de informação e campanhas fazem as pessoas não ligarem para sintomas como esses, achando que o animal milagrosamente vai se curar sozinho, além disso se somar ao fato de que meu avô é um português das antigas, não liga muito para essas coisas.

Depois de alguns dias eu exigi que ele fosse levado ao veterinário, pois já havia passado da hora e ele só queria saber de ficar deitado. Meu tio levou ele justamente na antiga veterinária da Hully, aquela bruxa que eu tenho horror só de lembrar. Sinceramente ela deve ter comprado o diploma dela, porque ela é totalmente incapaz de nos ajudar seja no que for, e raramente acerta o que o animal tem. Dito e feito, ela disse que ele tinha sido envenenado, deu soro com remédio e receitou uma vitamina B, B1 e B12 para abrir o apetite dele. Eu desconfiei, mas como ele estava fraquinho decidi dar um ou dois dias para ver a reação dele.

No dia seguinte voltei do trabalho e fui visitá-lo e ele estava totalmente desesperado! Corria, batia e caia, chorava e não estava vendo NADA na sua frente. Tivemos que colocar coleira para que ele não se machucasse. Os olhos dele estavam dilatados e ele estava com o mesmo olhar que a Hully ficou segundos antes de morrer. Lembrar daquele momento em que a perdi sempre me faz ficar mal e chorar horrores, e não foi diferente. Pensei que na manhã seguinte ele estaria morto, mas não, GRAÇAS A DEUS! Ele havia se acalmado e aceitou comer e beber um pouco de água. Foi aí que reparei que ele estava com pequenos espasmos, como se fossem tiques nervosos que tremia a cabeça dele e as patas traseiras.

Pesquisei na internet a seguinte frase: "cachorro com espasmos, o que pode ser?", e caiu certinho em CINOMOSE. Simplesmente todos os sintomas se encaixavam, e como eu estou sem money, decidi levar naquela veterinária bruxa novamente, pois pelo menos não precisaria pagar a consulta com outro veterinário. Essa consulta e nada foram a mesma coisa, pois cheguei e sem rodeios disse: "Tenho certeza de que ele está com cinomose". Ela nem tocou nele direito e disse: "É, acho que é sim! E ele está bem ruim, não sei se vai viver muito mais" e enquanto isso a ajudante dela ficava balançando a cabeça e cortava as esperanças que eu tinha repetindo a frase de cinco em cinco minutos: "Ele está muito fraco, não vai sobreviver muito mais". Eu sei que o médico tem que ser realista, mas onde está o respeito pelas pessoas (os donos) e os animais? Muitos veterinários se formam e ficam parados no tempo, sem se atualizar e estudar novas técnicas. Para muitos é mais fácil ganhar o dinheiro para sacrificar o animal do que pelo menos tentar salvá-lo. Quando a Hully estava no seu último dia de vida e fomos informados que a melhor coisa a fazer seria a eutanásia, eu chorei e rezei para Deus, pois não conseguiria deixar minha filha morrer desta maneira. Deus foi tão bom comigo que ela acabou morrendo nos meus braços, de forma "natural"…não precisei escolher entre a vida e a morte dela.

Saí do veterinário com muita raiva e vontade de provar que ele iria SIM vencer essa doença, e prometi naquele momento que enquanto ele não ficasse bom eu não o deixaria um segundo sequer. Decidi continuar com as vitaminas que ele já estava tomando e pesquisar na internet mais sobre essa terrível doença, e saber o que eu poderia fazer para ajuda-lo. Foi aí que achei o site Cinomose – tratamento e cura, onde foi relatado com detalhes passo-a-passo o que eles fizeram para salvar seus melhores amigos, incluindo as medicações e dosagens.

Lendo as dicas e relatos fiquei muito empolgada, e corri para comprar a medicação que faltava. Comprei seringas para conseguir alimentá-lo melhor com água e comida, além de cuidar de seus olhos que estavam com conjuntivite.

Agora todos os dias acordo as 7:00 da manhã para dar os remédios na hora certa, além de comida e água, pois ele não está conseguindo mais comer e beber sozinho. Lembrando que algumas medicações (como o Virazole) comprei por conta própria e foi seguindo algumas dicas da internet.

Os remédios do tratamento do Billy (e seus respectivos valores) são:

– Arovit (vitamina A) – 2 comprimidos (um de manhã e um a tarde)
Valor: R$ 6,90

– Vitamina B, B1 e B12 – 20 gotas
Valor: R$ 25,00

– Redoxon Zinco (vitamina C) – 15 gotas
Valor: R$ 8,99

– Omeprazol 20 mg – 2 comprimidos (um de manhã e um a tarde)
Consegui amostra grátis

– Virazole (Ribavirina) 250 mg – 2 comprimidos (um de manhã e um a tarde)
Valor: R$ 92,00 no SAR (precisa de receita médica)

– Soro sabor laranja via oral – 2 copos dado com a seringa (um de manhã e um a tarde)
Valor: R$ 7,90

– Epitezan (Pomada para os olhos) – Aplicar 4 vezes ao dia
Valor: R$ 10,24

– Sulfametoxazol + Trimetoprima 80 mg – dar 3/4 do comprimido duas vezes ao dia.
Valor: R$ 11,64

– Dipirona sódica – 13 gotas
Tinha em casa

Iniciei o tratamento no sábado (08/09), e não senti muitos resultados até agora. A diferença que vi foi que ele tem feito mais xixi e cocô (e um pouco mais durinho). Ele tem tido mais dificuldades ainda para andar, preferindo ficar deitado quase que o dia inteiro, e só levantando para fazer suas necessidades. Ele não come nem bebe sozinho, sempre precisa de alguém para fazer isto (eu dou o café da manhã e jantar e meu irmão o almoço). Seus olhinhos estão sempre com remelas devido a conjuntivite, por isso limpo com soro e algodão, e também umedeço o focinho para que não desidrate.

Hoje decidi leva-lo a veterinária da Olivia e da Kitty, que eu adoro e é muito responsável. Contei toda essa história para ela (e é óbvio que chorei), fiz ela chorar também! Ela o examinou e disse que ele está muito ruim, que é para continuar o tratamento que já estava dando e acrescentar o Sulfametoxazol + Trimetoprima e o Epitezan para os olhos, além de dar Dipirona Sódica para a febre baixar. Ela me garantiu que ele não sente dor, pois os espasmos são involuntários e ele não parcebe (uma coisa a menos), mas ele sente o desconforto da febre, do olho e por vezes dores musculares, pois pode cair e deitar de mau jeito.

Resumindo, hoje fazem 4 dias que iniciei o tratamento dele. Tem dias que acordo cheia de esperança, mas tem outros que me desespero e choro como um bebê. O Billy merece ficar bem, nunca vi um cachorro tão tranquilo como ele, que mesmo estando doente não morde e nem reclama um segundo sequer. Ele precisa de atenção, cuidados mais do que especiais e o principal, muito amor!

Esse é o motivo de estar longe da internet. Minha vida agora se resume em conciliar trabalho-Billy-faculdade, pois nem aos finais de semana posso me ausentar, já que ele precisa dos remédios nos horários certos e eu tenho paciência para esperar ele se acalmar para conseguir fazer ele tomar.

Estou fazendo todo o possível e impossível para que o Billy se salve. Sei que Deus fará o que for melhor para ele, mas peço que ele consiga vencer essa doença para que ele viva por mais anos feliz conosco. Estou preocupada com o Jack, que viveu com o Billy todos esses dias antes de descobrirmos a Cinomose. Estou de olho nos sintomas, e no sábado vou leva-lo para tomar a vacina V10.

A melhor forma de combater essas doenças é a vacinação anual! Não atrase suas vacinas e nem tenha em mente que isso nunca acontecerá com o seu bichinho. É muito melhor pagar R$70,00 uma vez por ano sendo vacinado contra várias doenças do que gastar esse dinheirão todo correndo atrás do prejuízo depois. A veterinária disse para eu procurar me limpar bem e manter pouco contato com a Olívia, pois cachorros vacinados correm o risco de adquirir a doença se o sistema imunológico estiver um pouco ruim.

Estou com fé e sei que Deus o ajudará, mas peço que cada um de vocês reze por ele também :)

Infelizmente o Billy morreu na segunda-feira (17/09/2012), e deixou todos nós com uma eterna saudade e a certeza de que ele está com Deus, sem dor e feliz brincando com seus amiguinhos! Sempre te amaremos Billy-boy, você é especial e muito amado <3
Saias: elas estão com tudo!
Dica de lojinha plus size e muito mais: Rosegal
Wishlist Zaful: vestidos sem alça
7 comentários
  • Lucas Maia

    Situação muito chata mesmo. E se eu fosse um veterinário, acho que não agiria como a primeira veterinária que foi logo dizendo que não sobreviveria. Tentaria de qualquer forma honrar o meu juramento.

    Enfim, desejo melhoras. ^^

    Responder
  • Bruna

    :( Ah, fiquei triste com o final do post, eu achei que ele ia sobreviver! E que veterinária ridícula hein? Pelo menos agora ele tá no céu dos cachorros, deve estar brincando com a minha Cizica!

    Responder
  • Mirella Dias

    Eu trabalhei um bom tempo numa pet shop e pude perceber como é triste para o dono saber que seu animalzinho esta doente, e esta é uma doença que as pessoas não tem muito conhecimento, muito bom o seu post, serviu de alerta.

    Melhoras para o seu cachorrinho.
    Beejs – tenha uma ótima semana :*

    Responder
  • Animos

    Atenção!
    Eu tratei o meu cachorro de cinomose com Vitamina A e levando ao veterinário para dar antibióticos e baixar a febre. Com febre os cachorros se recusam a comer. As informações abaixo vem da wikipedia, que diz que de acordo com um artigo científico o tratamento com a Vitamina A funcionou em 100% dos casos. Ainda a wiki, diz que a dosagem suportada por cachorros de Vitamina A seria de 300.000 UI/kg, o meu cachorro tem 20 kg e eu dei mais ou menos 300.000 UI por dia, em comprimidos de 50.000 UI cada, por 1 mês, levando para o veterinário para tratar os outros sintomas, funcionou para o meu cão. Segue as informações:

    "A primeira constatação foi quando a indução de altos níveis séricos de Vitamina A, que é um tratamento ostensivamente utilizado para tratamento de sarampo, produziu um efeito de 100% de cura em animais experimentalmente infectados. O grupo que não recebeu a suplementação todo veio a óbito."
    "A constatação da eficácia da Vitamina A no tratamento da cinomose encontra nos carnívoros, especialmente nos cães, um aliado excepcional, que é sua capacidade de conversão da Vitamina A em ésteres não tóxicos. Para os cães em especial existe um valor de referência para mensurar o risco da hipervitaminose, um estudo realizado nos Estados Unidos constatou que é preciso uma dosagem de 300.000 UI/kg diária, durante trinta dias, para que os primeiros sinais de hipervitaminose apareçam; e é preciso sessenta dias de ingestão dessa dosagem para levar o animal a óbito."

    Responder
  • isis

    Oii
    Estou desesperada para conseguir comprar a ribavirina, ou virazole que vc citou.
    Onde vc consegui comprar a esse preço.

    Me ajude por favor são 6 filhotes de apenas 2 meses que estão com cinomose

    Responder
  • Thais

    eu comecei essa luta diaria ontem, parece que eu tava lendo tudo que aconteceu comigo de forma mais clara… samira minha cachorrinha de 9 anos esta sendo muito forte!!! vai ser 30 dias de tratamento e estou confiante que vamos vencer tudo isso!
    esse post so meu deu mais confianca e força!!

    Responder
    • Gabriela Gouveia

      Thais que Deus abençoe sua pequena e que ela fique bem…essa doença é horrível, eu infelizmente comecei o tratamento já era tarde demais, por isso a importância da vacinação… pelo menos vacinados eles tem mais chance de sobreviver… boa sorte <3

      Responder